Acidente na BR-376 em Guaratuba deixa três mortos e dois feridos

Por Redação 12/10/2017 - 20:25 hs
Foto: Câmara da concessionaria

Mais um acidente com vitimas fatais no trecho da descida da serra de Curitiba, na BR-376, em Guaratuba, litoral do Paraná, deixou três mortos e dois feridos graves na tarde de ontem (13). Segundo informações da Polícia Rodoviária Federal, foram dois acidentes.

Primeiro um Caminhão bateu em dois carros no km 668, próximo a Curva da Santa, sem deixar feridos e, em seguida, desceu a serra e bateu em outro Caminhão e em um carro de passeio no km 673, matando duas pessoas e deixando uma mulher e um homem feridos gravemente.

Ele sobreviveu ileso a uma nova tragédia que matou três pessoas no km 373,4, a apenas 600 metros da sequência de acidentes que ocorreu cerca de 123 horas antes e matou sete pessoas, na quinta-feira da semana passada. 

Não vi nada. Só senti o impacto. Que tragédia meu Deus. Eu poderia ter morrido — disse, ainda em estado de choque, o homem que ajudou a salvar uma das vítimas e que comemorou ter sobrevivido para conhecer neta Isabela.

A tragédia começou por volta das 16h10, em uma tarde de tempo bom, no km 668. Um guincho, com placas de Torres (RS) teria perdido o freio e bateu em dois carros de raspão.

Ninguém se feriu. O caminhão, que levava outra carreta com placas de Balneário Gaivota/SC, continuou descendo a serra desgovernado e passou pela área de escape, no km 371. A Polícia Rodoviária Federal e a Autopista Litoral Sul, responsável pela rodovia, ainda tentam descobrir por que o motorista não usou o recurso construído para evitar este tipo de acidentes.

No km 373, o veículo atingiu o carro onde estava o casal Juli Maria Z. Gomes, 56 anos, e José Carlos Gomes, 57. As marcas na pista mostram que o Corsa, com placas de Ivaiporã/PR, foi arrastado por cerca de 400 metros até ser jogado contra o barranco ao lado da pista.

O motorista do automóvel morreu na hora. A mulher foi levada de helicóptero para o Hospital São José, em Joinville, mas não resistiu às pelo menos seis paradas cardiorrespiratórias e morreu logo após dar entrada na unidade de saúde.

Depois de atingir o carro do casal, o guincho atingiu de raspão na traseira do caminhão de Cirilo.

Eu estava devagar, a 25 km por hora. Ele passou muito rápido e bateu na lateral de um caminhão tanque. Depois, saiu da estrada e deu no barranco — conta o joinvilense.

Vale lembrar que na última quinta-feira, dia 8 de novembro, um acidente em circunstâncias semelhantes já havia deixado sete mortos, neste mesmo trecho da na BR-376.